Relato do uso da Hipnose durante o parto – Visão da Profissional – 1

por admin em 13 de fevereiro de 2017 | Sem Comentários

É com muito prazer que tarnscrevo aqui esta linda história de sucesso, compartilhada por uma das minhas alunas de 2016, a obstetra de Salvador, Adriana Monteiro:

 

“Como plantonista de emergência, também podemos trabalhar com gestantes que muitas vezes não seremos nós  a assistir o parto.
Primigesta de 30 anos, acompanhada da irmã que pariu cesaria eletiva. Encontrei-a deitada numa maca, no corredor da emergência que estava superlotada, mas era uma emergência geral-idosos, homens e mulheres todos juntos separados apenas por biombos/cortinas.
Ela estava deitada de lado, com o rosto coberto, os olhos fechados gemente…

Cheguei sorrindo para a acompanhante, me identifiquei; por cima do lençol toquei de leve a cabeça da paciente. Chamei-a pelo nome e pedi  que descobrisse o rosto.
Sorri novamente, com calma, olhei nos olhos, e afirmei: bom dia, moça! Que bom! Estou vendo que tem um pimpolho que quer chegar! Como se chama seu filho?
Ela respondeu com um sorriso de dor.
Perguntei como poderia ajudá-la e se eu poderia lhe dar umas dicas.
Comecei a conversar, pedi que se sentasse mais confortável.  Ela deseja natural. Reforcei que ela já estava em parto.
Não toquei. Já tinha contrações efetivas, há uma hora haviam tocado com apenas 1 cm. Apenas tanquilizei com o sonar que o bebe (pelo nome) estava ótimo e feliz por estar chegando.
E aí, vem a parte legal.
Pedi que fechasse os olhos. Orientei as respirações, fiz movimento horário síncrono com a respiração em suas costas  (passando a mão com firmeza mais delicadeza, em círculos, como se eles orientassem a respiração) e comecei a dizer a ela: vc está calma, seu bebê está chegando, olha que coisa linda, seu corpo se abrindo…se concentre, sempre há muito barulho aqui do lado de fora, mas vc está conectada apenas com seu útero e seu bebê.  Nos esqueça aqui fora.
Eu apenas internei essa mulher. Era fim de plantão.
Definimos juntas a frase de poder: há muito barulho aqui fora, mas eu estou em silêncio aqui dentro.

Fui embora de coração apertado.

Na noite seguinte, fui visitá-la. Fiquei transbordando de felicidade! Agora ela me recebeu com um imenso sorriso!!!
Obrigada, eu pari rápido! Obrigada, fiquei no meu silêncio, piscou pra mim e me mostrou seu bebê.

Me relatou tudo, sua vontade de desistir mas sempre se lembra ando do meu aviso que cá fora estaria muito barulho e ela precisava fechar os olhos, respirar e se concentrar no útero e no bebe.

É  isso. Em 15 minutos pude fazer um trabalho de que conectou a mulher durante todo seu trabalho de parto.

Ah, fundamental explicar ao acompanhante como ele pode ajudar, frases positivas de incentivo.

Ensinar a paciente a fazer seu ninho em meio ao caos. O lençol no rosto e os olhos fechados eram a forma dela se defender dos estímulos externos. Valorizem isso. Valorizem o desejo dela. Trabalhei o medo da dor (dei explicações detalhadas sobre para que serve a contração e a normalidade da dor…Que fomos feitas pra isso, nosso corpo dá  um jeito…) sempre palavras delicadas e positivas.

Um bjo grande, Lúcia, feliz por poder contribuir.”

Nós que agradecemos pelo seu empenho, bonito trabalho e compartilhar! _/\_

Categorias: Cursos e Eventos, Hipnose Melhorando a Gestação e o Parto | Tags:
Sem Comentários

Compartilhe este post:
Você também pode gostar de:
Fatal error: Call to undefined function wp_related_posts() in /home/storage/b/38/5f/site1366682852/public_html/wp-content/themes/luciadesideri/single.php on line 119